Amor eterno...

Lilypie First Birthday tickers

quarta-feira, maio 19, 2010

O simbolismo das coisas

Finalmente o meu anel de noivado foi a arranjar.
Só o uso há quatro meses, mas já está tão carregado de memórias, de mim, de ti, de nós, que sinto a mão nua, despida, vazia.
Desde o momento em que o pus que sinto a minha mão completa, apesar de já ser tua noiva desde que me pediste aos meus pais (e foi o melhor pedido de sempre, quero lá saber que me digam que está ultrapassado, que já não é moda... para mim não faria sentido de outra maneira).
Mas desde o momento em que me puseste o anel no dedo, em Janeiro, que ele nunca mais saiu de lá.
Simboliza muito mais que eu, muito mais que tu, muito mais que uma relação. Simboliza que pertencemos um ao outro, independentemente de tudo o resto.
Fiquei triste por se estar a partir, por estar riscado, por a pedra estar a saltar.
Mas ontem ligaste-me e disseste-me que foste à ourivesaria.
O nosso amigo vendedor não estava lá (talvez por isso te tenhas despachado tão depressa), mas estava a mãe dele. Vão mandar o anel para reparação... mas vou estar um mês sem ele.
Sinto a minha mão vazia, sinto que lhe falta qualquer coisa.
Bem sei que é apenas um símbolo, porque com ou sem anel, sou tua noiva. E bem sei que todas as memórias que estão carregadas naquele anel estão igualmente na minha cabeça.
Mas que queres... sinto a sua falta. A minha mão esquerda está muito vazia, muito nua, muito exposta sem aquele anel. Ele faz-me sentir segura, protegida, amada, importante. Faz-me sentir que sou a princesa de alguém...

Quero é que este mês passe depressa.

E sim, posso ser fúti, desinteressante, e tudo o mais que me quiserem chamar. Mas aquele anel é mais do que especial, mais do que qualquer um pode imaginar. Traz-me promessas de um futuro brilhante...

"Nosce te ipsum"

13 clips:

Soinita disse...

Ficou gira a assinatura. =)

Eu quando ando sem anel ou aliança tb me sinto despida. :(

Rita disse...

Obrigada =)

Ainda bem que não sou a única a sentir-me assim! lol =)

Beijinhos

Olhos Dourados disse...

Compreendo-te! Também já não sei o que é viver sem a aliança de compromisso! lol

Rita disse...

Olhos: ehehe! É tão bom saber que não sou a única!! :D :D :D (confesso que tinha medo que me achassem ridícula ou fútil por sentir isto...)

Carlos disse...

Muito bonito...

Lu! disse...

Hummm vai da ideia de cada um... Um anel é um anel, é apenas um objecto. Depende da força como quem o usa o vê!

Sabes não leves a mal eu dizer isto. Não que ache parvo ou que não te entenda... Entendo linda, mas eu já usei aliança de compromisso, depois anel de noivado e depois anel de casamento e no final?? No final de contas agora não tenho nada nas mãos a não ser os meus anelinhos normais... E te digo, aneis de compromisso ou alianças... Não obrigado.

Bah... :(

É assim os pensamentos de quem se lixou...

Beijinhos linda e vais ver que este mesito passa depressa.

Rita disse...

Lu: claro que não levo a mal =) é claro que temos pontos de vista diferente; tu és divorciada, eu nunca me casei... e sim, tens razão, é apenas um objecto. O que eu estava a tentar dizer é que para mim é um objecto que já está imbuído de "nós", daí que lhe sinta tanta falta... habituei-me a tê-lo no dedo... =)

E tu não te lixaste! Pode não ter corrido muito bem, mas ainda vais ser muito feliz! Tens a vida toooda à frente!

Lu! disse...

Não é força, é forma.

Sam disse...

lindo o texto:D

Rita disse...

Sam: obrigada! Foi só um pequeno desabafo, nunca pensei que as pessoas gostassem deste texto lol. Às vezes há surpresas muito agradáveis =)

Elias disse...

Mesmo se a ideia original apenas era um desabafo, sem dúvida que foi lindo o que aqui escreveste...:)

E acredita, eu também adoro olhar para a tua mão e ver o anel, e apesar de saber também que é apenas um simbolo, a verdade é que nos traz sempre muito presente os vários passos importantes, felizes e únicos pelos quais passámos na nossa relação, e igualmente é uma mensagem muito forte e bonita para as outras pessoas...

Portanto, aquela gente que se despache! lol...

Olga disse...

Gosto desse sentimento. Sabes que eu nunca me senti noiva, nunca tive um anel, o dinheiro que ganhavamos ia todo para a casa que estavamos a construir. Tinha sim uma aliança de compromisso que ganhei logo poucos meses após começar o namoro. O meu marido, na altura namorado teve de ir pedir autorização ao meu pai para namorar comigo, eu não queria que fosse assim, mas sabia que o meu pai me iria fazer a vida num inferno, então pedi para ele ir. Hoje sei que foi um acto de amor. Gostei do texto. Beijinhos.

Rita disse...

Elias: ainda bem que gostaste, e fico muito feliz de também sentires isso. De olhares para a minha mão e veres esse símbolo do nosso amor. E é como dizes, traz em si vários momentos únicos e inolvidáveis... =)

Olga: Sabes, eu mesmo sem anel já me sentia noiva, desde que ele me pediu aos meus pais. Para mim não faria sentido de outra maneira, talvez porque seja muito tradicionalista em alguns aspectos. E o anel é muito simples. Mas sabes, não é por um anel custar 20 ou 200 ou 2000 euros que o seu significado é maior ou menor. Tenho o anel que o Elias teve possibilidade de oferecer, e mesmo que fosse do chinês, o que para mim conta mais é o simbolismo dele e não o preço. A aliança de compromisso também está na minha mão direita, também a tive alguns meses depois de começar a namorar, e à semelhança do anel de noivado, nunca sai do dedo... =) Obrigada pelo teu comentário =) Beijinhos =)

Rascunhos antigos